A trajetória de Deborah Secco

A trajetória de Deborah Secco

Nascida no Rio de Janeiro, a atriz estreou na TV aos 8 anos fazendo comerciais. Já aos 10 anos, encenou seu primeiro espetáculo teatral em “Brincando de Era uma Vez”. Aos 11 anos, atuou em sua primeira novela na Rede Globo, “Mico Preto”. Até seus 15 anos, se dedicou ao teatro e fez participações especiais em seriados e minisséries da Rede Globo.

Sua atuação na peça “Sapatinhos Vermelhos”, lhe rendeu a indicação ao Prêmio Coca Cola de Teatro, na categoria de Melhor Atriz Revelação. Na televisão, em 1992, participou dos episódios “Tabu” e “Mamãe Coragem”, do programa Você Decide, além do especial infantil da Escolinha do Professor Raimundo, em comemoração ao Dia das Crianças. Em seguida, fez uma participação especial na minissérie “Contos de Verão” e esteve na montagem da peça “O Soldadinho de Chumbo”. Em 1994, foi para a TV Cultura, onde protagonizou o seriado “Confissões de Adolescente”, na pele da esperta Carol, trabalho que rendeu notoriedade, reconhecimento e o Prêmio da APCA na categoria de Atriz Revelação.

De volta à Globo em 1995, onde permanece até os dias atuais, Deborah atuou em “A Próxima Vítima”, seu primeiro trabalho em horário nobre. Após ganhar o reconhecimento por sua atuação nas novelas “Vira-Lata” (1996), “Zazá” (1997) e “Era um a Vez” (1998), recebeu convites para integrar o elenco em vários outros folhetins da emissora.

Em 1999, a atriz se destacou interpretando a “maria-chuteira” Marina em “Suave Veneno”. No ano seguinte, viveu a sua primeira vilã em novela, a íris de “Laços de Família” e em 2001, a primeira protagonista em novela, a Cecília de “A Padroeira”. Desde então, fez inúmeras novelas. Seu último papel na TV, foi em 2014, quando a atriz interpretou a aeromoça Inês, em Boogie Oogie.

2018-12-04T20:54:26+00:00